O dia que eu vivi um conto erótico

contos

Gosto de contos eróticos, pela riqueza de detalhes que podemos perceber em algo que está apenas escrito, uma palavra após a outra, sem apelo visual, apenas nossas ideias dando forma à história. Desse jeito os detalhes são recriados na nossa mente, e quanto mais repertório visual temos, melhor pode ficar esse filme que criamos.

Aí entra um detalhe referente aos contos. Eles podem ser reais, um relato do autor, que decidiu expor ao mundo uma experiência vivida, ou algo fictício, resultado de uma mente fértil, mas que mesmo assim, é capaz de escrever histórias que nos parecem totalmente verdadeiras.
É na parte das histórias reais que quero manter o foco desse texto. E se ao invés de escrever ou ler contos eróticos, nós parássemos para viver um?

Foi mais ou menos assim

Nos conhecemos através de uma amiga em comum. O papo foi bom, que gerou uma troca de telefones, amizade no Facebook, mais um, dois, outros encontros, desta vez sem os amigos. Teve beijo, teve amasso, teve sexo, e no papo pós sexo surgiu uma ideia: Todos os encontros futuros (leia, transas futuras), teriam condições bem pontuais para acontecer. O primeiro deles começou com uma mensagem no whatsapp no meio de uma noite comum:


“23h no meu apt. Me coma, goze na minha cara e vá embora. A porta vai estar aberta. Não diga nem uma palavra.”


Foi uma das mensagens mais excitantes que já recebi, muito mais que muito nude. 22h56, lá estava eu olhando para o prédio. Por sorte ela havia dito ao porteiro que alguém como eu chegaria. Aperto o 12 no elevador, e enquanto espero, penso se isso não seria uma piada, uma trolada hard ou se realmente estava acontecendo.

Sim, a porta estava aberta. Apenas uma leve luz saindo por baixo da porta do último quarto, o dela, no fim do corredor. Sim ela estava nua. E sim, ela estava de quatro, me esperando.

Os próximos minutos não serão relatados, por motivos de, essa história é real e as mentes de vocês podem pensar no que aconteceu depois disso. O que posso dizer é que o desafio foi concluído com sucesso, e que outros vieram depois desse.

A dica que eu dou é, pense no seu conto erótico, envie a sua mensagem pelo whatsapp em uma noite improvável e transforme o que seria um texto, em uma memória que pode não ser esquecida nunca mais.

Chico Rocha

Acha que nasceu na época errada, ganha a vida ensinando, coloca feijão no prato antes do arroz e segundo algumas mulheres, não presta.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *